Sexta-feira, 13 de Março de 2009

Ninguém merece!

E “prontos”, é sexta-feira! Dois dias sem trabalhar, ter todo o tempo do mundo para a filhota, continuar a plantar a “grama” no quintal, fazer uma caldeira à volta da bananeira, lavar a roupa, jogar dominó com os velhos lá no “boteco”, passear com a família e, principalmente, dormir até mais tarde... ou não.

 
Todas as sextas à noite, eu e aminha mais que tudo, enroscadinhos no sofá a ver a novela das oito (Caminho das Indias – muito má. Mas como todos os canais generalistas dão novelas à mesma hora e os canais das igrejas não são opção, fica na Globo mesmo) temos sempre a mesma conversa:
 
- Ah! Que bom! Hoje é sexta-feira e amanhã podemos dormir até mais tarde.
 
Confesso que não sei por que é que dizemos sempre a mesma coisa.
 
Como tenho demonstrado aqui no blog, o Brasil é um país de uma riqueza musical incrível. Tal qualidade prende-se, como é óbvio, com um povo que adora música. E como é desprendido este povo. Nada egoísta.
 
Pode faltar tudo na casa de um brasileiro, mas há duas coisas que nunca faltam. A televisão para ver a novela das oito (na Globo, que nas outras as novelas são péssimas e os canais das igrejas não são opção) e um potente sistema de som.
 
Como tal, não é difícil chegar à conclusão que durante todo o fim de semana, este pessoal que adora música, puxa a cadeirinha para a porta da casa, liga o som no máximo e passam o dia sentado na dita cadeirinha a beber cerveja.
 
Ok, tudo bem. Estão no seu direito.
 
MAS PRECISAVAM COMEÇAR ÀS SETE DA MANHÃ?!?!?!?!
 
Pois é. Está um gajo deitadinho a curtir um belo e descansado soninho, a sonhar com estrelinhas e campos de papoilas, quando é abruptamente arredado do seu direito ao descanso, dando um salto da cama por causo dum som altíssimo que se consegue ouvir a três bairros (isso mesmo) de distância.
 
Porra! Ninguém merece! Às sete da matina? E nem pense em reclamar, pois pode ouvir o que não quer ou ainda ser corrido a tiro de revolver.
 
Mas, se ser acordado às sete da matina de um sábado ou de um domingo já é mau, ser acordado com o tipo de música que os meus vizinhos ouvem, ainda é pior.
 
Acordar ao som do “Creu”, ou do ”Chupa que é de uva”, ou do “é minha, é minha, a porra da buceta é minha”, ou do “cair, beber e levantar” entre tantas outras é desesperante. É de louvar a falta de egoísmo deste pessoal que adora partilhar música com os outros... mas, não precisava tanto. Eu até nem mereço tanta simpatia.
 
E, para melhor entenderem do que falo, postei aquelas duas “musiquinhas” no post anterior. Como dizem aqui: É foda!
 
Contudo, é claro que logo à noite, quando estiver enroscadinho com a mulher, a ver a novela das oito (Caminho das Indias – muito má. Mas como todos os canais generalistas dão novelas à mesma hora e os canais das igrejas não são opção, fica na Globo mesmo), sei que vamos dizer:
 
- Ah! Que bom! Hoje é sexta-feira e amanhã podemos dormir até mais tarde.
 
apesar de ainda não ser destaque do Sapo... sinto-me: com instintos assassinos
música: - Música? Mas qual música. Eu lá quero saber de música.
publicado por Farroscal II às 15:32
link do post | Polir esta pérola | favorito

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 6 seguidores

.pesquisar

.Março 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.pérolas recentes

. Ninguém merece!

.Contador

.tags

. todas as tags

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds