Quarta-feira, 25 de Março de 2009

Plantar uma árvore, ser pai e escrever um livro

Diz-se que para um homem se sentir completo na vida tem que fazer três (quatro) coisas: Plantar uma árvore, ser pai e escrever um livro (e ser do Sporting).

 

Já plantei várias árvores, já sou pai há seis maravilhosos meses e estou a escrever um “livro” (e sou do Sporting, com muito orgulho apesar de tudo).
 
A partir de hoje vou começar a publicar aqui o meu “livro”.
 
Apesar de ter perfeita consciência que não percebo nada de literatura e que dou erros ortográficos como o caraças, decidi aventurar-me por este caminho e escrever um romance histórico. É um “livro” que trata sobre a história de um menino, o Lucas, um velho escravo, o Velho Zacarias, que já deve uns anos à cova e o Brasil e a sua cultura – mais concretamente a do norte de Minas Gerais.
 
O estilo de escrita é uma confusão do caraças. Meio em português meio em brasileiro. É que, ao fim de quatro anos no Brasil as coisas baralham-se todas. Nem é uma coisa nem é outra – um bom crítico literário dirá que é a genialidade de criar um novo estilo (tão modesto que eu sou). Por isso, se houver alguém que tenha a pachorra de me ler e seja entendido nestas coisas da literatura, sinta-se no dever de me corrigir e me ensinar algumas coisas.
Sei que nunca será um Livro, apesar de ter aquele desejo de o ver transformado num obra literária e o ver publicado (deixem-me sonhar e não me gozem, por favor. Quem sabe não encontro um editor distraído?).
 
Os lugares nele descritos existem e os factos históricos são verdadeiros. Só o Velho Zacarias é ficção. Sim, dei-me ao trabalho de fazer pesquisa histórica sobre a escravatura do Norte de Minas. Aliás, irão ver que a escravatura do norte de Minas Gerais é bem diferente daquilo que estamos habituados a ver e ler sobre a escravatura.
 
Espero que gostem. Se não gostarem... “tou nem aí”.
publicado por Farroscal II às 12:57
link do post | Polir esta pérola | favorito
2 polimentos:
De Gajo a 28 de Março de 2009 às 15:43
Ora bem, a minha mãe sempre me disse que, efectivamente para se ser um gajo em pleno, é preciso plantar uma árvore (check!), escrever um livro (being checked!) e fazer um filho (checking in project!). Nunca me falou nada em ser do Sporting, estás a ser tendencioso ò Farroscal... ;)
De Farroscal II a 29 de Março de 2009 às 13:21
Mas qual tendencioso qual o quê! A tua mãe não te ensinou também a defender os fracos e oprimidos? Então?! Estás a ver que não sou nada tendencioso?

Comentar post

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 6 seguidores

.pesquisar

.Março 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.pérolas recentes

. Para a minha mulher

. Voltei

. O Acordo Ortográfico e os...

. Algo que nunca ninguém vi...

. Riqueza do papai

. Completamente a favor

. Um novo blog

. O círculo da vida

. Mais uma Grande Pérola

. dia histórico para o chiq...

.Contador

.tags

. todas as tags

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds